18/06/2014

Senti-me despertar já na madrugada. Envolta no fumo do meu tabaco e nos sons histéricos do jogo de futebol. Enquanto uns estudavam, eu olhava para folhas vazias em palavras e sentia a minha mente desfazer nós atados há eternidades. E continuei a fumar, inalando e absorvendo o fumo com a máxima intensidade para que o tempo passasse o mais rápido possível. Os sentimentos abatidos dentro de mim fluíram à superfície, assim como as lágrimas que brotaram dos meus olhos. O escuro envolveu-me outra vez, e então percebi: eu não estou bem. E nunca vou estar.

7 comentários:

  1. Uau, adorei este teu texto. Está tão profundo. Gostei mesmo!

    R: Então que tudo te corra bem :)

    ResponderEliminar
  2. Este texto encheu-me a alma, a sério. Gostei muito.
    r: Talvez não mas chega o dia, em que temos que deixar para trás mesmo que isso implique deixar parte de nós.

    ResponderEliminar
  3. Talvez seja apenas uma fase e tens de ser forte, o tabaco pode ajudar um pouco, mas não tira toda a dor que sentes. Tens que tentar falar mais alto que ela e tal como me disseste busca pela tua felicidade, se não fores tu a fazê-lo ninguém o fará por ti. Se precisares de desabafar sabes onde me encontrar. Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. Vais estar bem. Mesmo quando o mundo desabar em cima de nós, temos de ter a ousadia de pensar que um dia vai ficar melhor. E eu acredito que vais estar bem. E só te falta acreditar para o estares na realidade:)

    ResponderEliminar