02/01/2014

Booty Calls

O passado tem tantas coisas que valem a pena relembrar, coisas que quero reviver. Eu era boa a ser solteira, feliz, independente. Podia ser exagerada, mas aproveitei ao máximo e não há nada que me arrependa de ter feito. Sinto falta de ser assim. Quero ir para a rua, conhecer pessoas, ter novas experiências, rir com novos amigos, ser feliz sozinha com ''companhias ocasionais''... Quero sair só com as meninas, e passar a madrugada a dançar. Combinar cafés que se tornam em sleepovers e idas ao shopping que se convertem em bebedeiras. Quero conhecer pessoas que me arrepiem, que me toquem, me sorriam e me piscam o olho.

Quero dizer que sim ao que me convida para ir fazer-lhe companhia. Quero ter coragem, ir ter com ele, sentar-me no sofá a ver o filme que há tanto combinávamos, e deixar que ele me olhe com aquele olhar que me dá sempre, aquele olhar que mostra que me quer, mas ao mesmo tempo, tem medo da minha reacção. E aí, quero olhar de volta e sorrir como quem quer dizer ''estás à vontade''. Não tenho motivos para ter medo, posso, e devo, aventurar-me. E como a fiel Carrie Bradshaw diz: Os homens são apenas pessoas com quem nos divertimos.

2 comentários:

  1. Finge uma insónia e dá as mãos ao escuro, aventura-te no que queres fazer no momento. O sol acaba sempre por aparecer, não importa quão negro fique o céu

    ResponderEliminar