16/03/2014

Primeiro.

"Diz-se que não há amor como o primeiro."
E é verdade. Porque é exactamente isso que ele é. O primeiro. Foi com ele que conheceste o mundo, foi ele que te fez sentir coisas inexplicáveis, e as sentiu de volta. Foi ele, o primeiro, que te partiu o coração. Foi por ele que passaste horas a chorar, e meses a tentar apagar cada restinho de recordações na tua alma.
Mas por muito que ele te tenha magoado, vais sempre amá-lo um bocadinho. Sempre. Para sempre. Vai ficar para sempre gravado no teu coração. No entanto, vais demorar muito tempo a aperceber-te disso. Vais compará-lo a cada pessoa nova que encontrares, e nenhuma delas vai alcançar a tuas expectativas. Porque ele foi o teu primeiro amor. Depois de meses, anos, e milhares de tentativas frustradas de o esquecer. Quando finalmente pensares que conseguiste, ele vai-te ligar, ou vais vê-lo num café, ou vais encontrar ao acaso uma antiga fotografia ou mensagem, ou passar por um lugar que era importante para vocês, e vais voltar a sentir tudo de novo. Vais aperceber-te do quanto ele era importante para ti e do quão grandioso era o vosso amor e que, afinal, não ultrapassaste essa pessoa tão bem quanto esperavas.

2 comentários:

  1. É exactamente isto que eu penso. Nunca se esquece o primeiro amor, nunca.

    ResponderEliminar